>-->

No meio do caminho tinha um sítio- versão do poema de Carlos Drummond de Andrade

By | 16:52 Leave a Comment




NO MEIO DO CAMINHO





Carlos Drummond de Andrade
No meio do caminho tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
tinha uma pedra
no meio do caminho tinha uma pedra.
Nunca me esquecerei desse acontecimento
na vida de minhas retinas tão fatigadas.
Nunca me esquecerei que no meio do caminho
tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
no meio do caminho tinha uma pedra.
Versão do sítio do Lula que é mas não é dele 

Zatonio Lahud
No meio do caminho tinha um sítio
tinha um sítio no meio do caminho
tinha um sítio
no meio do caminho tinha um sítio.
Nunca me esquecerei desse acontecimento
na vida de minhas retinas tão fatigadas.
Nunca me esquecerei que no meio do caminho
tinha um sítio
tinha um sítio no meio do caminho
no meio do caminho tinha sítio
disseram que o meu sítio
no meio do caminho era meu
eu disse que não sabia de nada
 que fui traído
e que o meu sítio no meio do caminho
não era meu
e do meu sítio
do qual nada sei
só digo o que sempre neguei
que no meio do caminho tinha meu sítio
que não era meu
nele apenas algumas vezes acampei
e me enrolei...





Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários: