>-->
Criarumemail.com/

Última do Barão

Junte umas palavras,
adornadas por acentos,
vírgulas,
pontos,
reticências...
Depois misture tudo com amor,
um pouco de talento,
muito sentimento,
e pronto está,
o poema. 
Poema de Zatonio Lahud- Preciso de teu corpo

Um dia estava sentado em um café de um shopping lendo um livro de poesias de Fernando Pessoa.
Um jovem, na mesa ao lado, com ar de desdém, me pergunta: "Para que serve a poesia?"
Devolvi a pergunta: "Pra que serve respirar?"
-Pra não morrer, ora!-respondeu ele
- A poesia também....- disse-lhe

Ando farto do Brasil

Ando farto do Brasil!
À beira de um varonil infarto.
Farto de tanta iniquidade,
de tanta estupidez...
Vejo nosso futuro num pasto,
ruminando nossa incapacidade de chegarmos ao futuro.
Temos passado, presente e...ausente.
Somos um povo ausente de destino.
Deixa-mo-nos guiar por profetas corruptos,
que salvam apenas seus bolsos.
Nosso futuro é um murro no muro de nossos desatinos.
"Primeiro foi o verbo"...
No Brasil foi a verba, desviada.
Nosso destino está no futuro do pretérito.
Com demérito.