>-->
Criarumemail.com/

Última do Barão

Sabem aquele velho dito que diz que os opostos se atraem? Eis mais uma prova:
Ouvido pelo Estadão na edição de 4 de setembro de 1999, Jair Bolsonaro chamou Hugo Chávez, que assumira o poder na Venezuela sete meses antes, de “esperança para a América Latina”.
“Gostaria muito que esta filosofia chegasse ao Brasil. Acho ele ímpar. Pretendo ir à Venezuela e tentar conhecê-lo”, disse o deputado.


Bolsonaro elogia Hugo Chávez
Polícia prende assessor de imprensa do Flu por falcatruas em distribuição de ingresso.
Clube solta nota dizendo ser vítima de homofobia.
Na mesma operação o presidente da Raça Fla também foi preso. Invencível Mengão não soltou nota comentando o fato, por lá isso é normal. 



Presidente da Raça Fla é preso (Foto: Fernanda Rouvenat / G1)
Presidente da Raça Fla é preso (Foto: Fernanda Rouvenat / G1)

Totó foi para Aparecida do Norte numa excursão de católicos de São José do Calçado.
Ontem se perdeu na cidade. Hoje, quando soube da notícia através do Jilozinho, liguei pro meu desbocado amigo.
- Aristides, quer dizer que você sai de Calçado pra ficar perdido em Aparecida do Norte? Que bobice é essa?
- Nem adianta implicar comigo agora, acabei de assistir uma missa, estou em paz e não vou te mandar tomar no cu nem ir pra puta que o pariu, tá, seu viado?! Se for macho, liga amanhã que você vai ver...
Acho que num vô ligar naum...

😂😂😂😂🤐🤐🤐🤐🤐
Totó foi para Aparecida do Norte numa excursão de católicos de São José do Calçado. Ontem se perdeu na cidade. Hoje, quando soube da notícia através do Jilozinho, liguei pro meu desbocado amigo. - Aristides, quer dizer que você sai de Calçado pra ficar perdido em Aparecida do Norte? Que bobice é essa?  - Nem adianta implicar comigo agora, acabei de assistir uma missa, estou em paz e não vou te mandar tomar no cu nem ir pra puta que o pariu, tá, seu viado?! Se for macho, liga amanhã que você vai ver... Acho que num vô ligar naum...

O Livro

Dos diversos instrumentos do homem, o mais assombroso é, indubitavelmente, o livro. Os outros são extensões do seu corpo. O microscópio e o telescópio são extensões da vista; o telefone é o prolongamento da voz; seguem-se o arado e a espada, extensões do seu braço. Mas o livro é outra coisa: o livro é uma extensão da memória e da imaginação. 
Em «César e Cleópatra» de Shaw, quando se fala da biblioteca de Alexandria, diz-se que ela é a memória da humanidade. O livro é isso e também algo mais: a imaginação. Pois o que é o nosso passado senão uma série de sonhos? Que diferença pode haver entre recordar sonhos e recordar o passado? Tal é a função que o livro realiza. 
(...) Se lemos um livro antigo, é como se lêssemos todo o tempo que transcorreu até nós desde o dia em que ele foi escrito. Por isso convém manter o culto do livro. O livro pode estar cheio de coisas erradas, podemos não estar de acordo com as opiniões do autor, mas mesmo assim conserva alguma coisa de sagrado, algo de divino, não para ser objecto de respeito supersticioso, mas para que o abordemos com o desejo de encontrar felicidade, de encontrar sabedoria. 

Jorge Luís Borges, in 'Ensaio: O Livro' 
Argentina 
24 Ago 1899 // 14 Jul 1986 
Escritor/Poeta/Ensaísta
A saudade,
tua,
sempre chega
pelas lembranças
do teu cheiro,
da maciez de tua pele,
da sofreguidão de teus beijos,
do  calor de teu sexo...
E fico, eu,
saudade sem nexo. 

A saudade,  tua,  sempre chega  pelas lembranças  do teu cheiro,  da maciez de tua pele,  da sofreguidão de teus beijos,  do  calor de teu sexo...  E fico, eu,  saudade sem nexo.