>-->

Vírgula, acento e ponto

By | 20:07 6 comments


Escrevo. Ponto.
Porque necessito.
Porque sou esquisito.
Porque sou à toa!
Ou será por ser ateu, eu?
Escrevo...
Apenas por necessidade.
Sim, um pouco por vaidade.
Ah, escrevo. Ponto. E conto.

As letras misturam-se em minha mente demente.
Escrevo para organizá-las em pensamentos inteligíveis.
Ao expeli-las, as letras, desenlouqueço. Um pouco menos, ao menos.
Escrevo... É o que mal sei fazer. E que mal pode-me fazer?
Escrevo. Vírgula, acento e ponto. Pronto.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

6 comentários:

  1. Queria ter escrito este poema. E ponto!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vindo o elogio de onde veio, a vaidade aumenta. Obrigado, Mestre.

      Excluir
  2. Anônimo1/02/2014

    Adoro brincadeiras com o Português. Ficou muito bom exclamação
    Silvia Britto

    ResponderExcluir
  3. Li. Ponto.
    E o que eu quero agora dizer
    É que, assim,
    Eu gostaria de saber escrever.
    Beijos, amigo!

    ResponderExcluir