>-->

As rolas do Malafaia

By | 16:03 Leave a Comment
As rolas do Malafaia

As pombas
Raimundo Correia

Vai-se a primeira pomba despertada...
Vai-se outra mais... mais outra... enfim dezenas
De pombas vão-se dos pombais, apenas
Raia sanguínea e fresca a madrugada...

E à tarde, quando a rígida nortada
Sopra, aos pombais de novo elas, serenas,
Ruflando as asas, sacudindo as penas,
Voltam todas em bando e em revoada...

Também dos corações onde abotoam,
Os sonhos, um por um, céleres voam,
Como voam as pombas dos pombais;

No azul da adolescência as asas soltam,
Fogem... Mas aos pombais as pombas voltam,
E eles aos corações não voltam mais...


Raimundo da Mota de Azevedo Correia nasceu em Barra da Magunça (MA), em 1859 e faleceu em Paris, França, no ano de 1911.

As rolas

Vai a primeira rola despertada
Vai-se outra mais... e o Malafaia atrás... de dezenas
De rolas vão-se os malafaias, apenas
Rolas roliças e frescas caçadas na madrugada

E à tarde, quando a rígida nortada
Sopra, ao Malafaia de noivo elas, serenas
Ruflando as asas, sacudindo as penas
Voltam todas em bando e em revoada...

Também dos corações onde abotoam,
Os sonhos, um por um, céleres voam
Como voam as rolas no Malafaia atrás,

No azul da adolescência as asas soltam,
Fogem... Mas ao Malafaia as rolas voltam,
E ele ao saco do Boechat não enche mais...

José Antonio Lahud Neto ( Zatonio Lahud) nasceu em São do Calçado (ES), em 1956, e ainda não faleceu em Paris , França; mas anda morrendo de rir do Silas Malafia, que de pastor de ovelhas virou pastor de rolas.

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários: