3 de junho de 2015

Tenho comigo irreconciliáveis diferenças

Eu não sou igual nem a mim- o que já me é mais que suficiente, pois tenho comigo irreconciliáveis diferenças.
Perco-me de mim, e erro caminhos que sempre me levam ao mesmo lugar: Saudade... Saudade... Saudade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário