>-->

O Brasil pode ser a próxima Grécia

By | 11:20 Leave a Comment
Na discussão (já chatamente partidarizada) sobre a Grécia, pouco se diz como os gregos se enfiaram no buraco. Nada que nos espante, a nós, brasileiros.
1- Cada carro oficial dispõe de 50 motoristas contratados pelo Governo;
2- O Lago Kopais é protegido por 1.763 funcionários públicos. Pena que o lago não mais exista: secou há 85 anos. Dele só restou a equipe administrativa;
3 – O Metrô de Atenas fatura € 19 milhões por ano. E custa € 500 milhões. Um ministro propôs que fosse fechado e que os passageiros usassem táxi, por conta do governo. Seria mais barato;
4 – Como em todo o mundo, há aposentadorias especiais, precoces, para quem exerce profissões perigosas. Na Grécia, entre os beneficiados, há músicos especializados em instrumentos de sopro, cabeleireiros, apresentadores de TV.
Com esse estudo da Comissão Europeia fica mais fácil entender as coisas. (Carlos Brickmann)
"Correu a notícia de que na ilha de Zakinthos a taxa de cegos era superior nove vezes a média europeia. Dos 39 mil habitantes que ali viviam, cerca de 2%, 800 pessoas, seriam privadas da visão. O fato, pela sua gravidade, importou na ida de auditores do Ministério da Saúde àquela província, a fim de apurar a veracidade da informação.
Quando os agentes do governo ali chegaram, constataram que tudo não passava de uma fraude cometida por famílias, médicos e políticos, do que resultaria uma compensação do Estado a cada “cego” no valor de 380 euros, que correspondia à aposentadoria de muitos dos moradores." Direito & Poder- A esquisita corrupção grega
Parece que na Grécia, nós, brasileiros, nos sentiríamos em casa. Recordando: tem uns 2 ou 3 anos a dona Roseana Sarney aposentou-se como funcionária do Senado passando a receber a módica quantia, à época, de R$ 24 mil. Até o fim de sua vida -como é filha do Zé Sarney temo que ela também seja imortal. Isso é só uma corrupçãozinha pitizitinha...
A pior corrupção, no Brasil, é a institucionalizada. Somos roubados “legalmente”!
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários: