>-->

Causos de São José do Calçado: O dia que o Femin virou credor de meu pai

By | 19:30 Leave a Comment
Causos de São José do Calçado: O dia que o Femin virou credor de meu pai
Meu pai, em foto de 1958
Femin é uma figura folclórica de São José do Calçado. Motivo: é simpático e extremamente moroso na solvência de seus compromissos creditícios.
Na verdade receber penduras do Femin em botecos e vendas é quase tão difícil quanto o Invencível Mengão ser campeão sem a ajuda de seus árbitros.
Certa feita ele deu mole e passou perto da venda do Geraldo Ribeiro, onde tinha um débito mais antigo que promessa de político. Ia com uns amigos todo feliz rumo a um boteco. O Geraldo avistou o Femin, chegou na porta da venda e disse:- "Femin, tem um negocim seu aqui!" Nosso inadimplente herói, sem perder a pose, responde do outro lado da rua: "Guarda aí pra mim, seu Geraldo, que depois vou buscar..." E acelerou o passo rumo ao boteco.
Meu pai, Tonico, era compadre do Femin. Um dia o Femin o encontra na rua e vai logo dando a "facada": - Cumpadi, me dá dez aí p'reu beber umas!
O pai, que já estava bem calibrado, mete a mão no bolso e pega a carteira, que só tinha cinco cruzeiros- o resto já tinha sido gasto pagando conta nos botequins e distribuindo entre seus muito afilhados em Calçado. Quase todos, diga-se de passagem, pinguços afamados na região. Pegou os cinco deu ao Femin e disse: "Só tenho cinco, Cumpadi, pega aí!" Femin pegou o dinheiro, olhou bem sério pro meu pai e disse: - "Eu vou pegar, mas "ocê" não se esqueça que tá me devendo cinco, Cumpadi!"
 E foi, andando imponente e com ar superior, rumo ao bar o compadre e agora credor do meu pai. 
É por coisas assim, e muitas outras, que meu pai é a maior saudade que tenho na vida.

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários: