>-->

Aos loucos

By | 16:36 Leave a Comment
Há sempre o seu quê de loucura no amor; mas também há sempre o seu quê de razão na loucura.
Friedrich Nietzsche (1844-1900) foi um filólogo, filósofo, crítico cultural, poeta e compositor alemão do século

Um viva aos loucos!
Que uma vida
Sem um tanto
De insensata loucura
É uma vida desperdiçada
Fria como uma pedra de gelo

Um viva aos loucos!
Que de maluco
Todos temos um pouco
Eu, muito... louco! 

Aos loucos



Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários: