>-->

Estórias do Botafogo: o dia em que Manga transformou Habeas Corpus em Corpus Christi

By | 10:50 Leave a Comment
Lembrei de uma boa do Manga, grande goleiro do Botafogo nos áureos tempos do clube e do futebol brasileiro.
Manguinha estava suspenso de um jogo importante do Botafogo. Triste da vida, ruminava sua ausência em casa.
Na véspera da partida, já anoitecendo, recebe um telefonema de Otávio Pinto Guimarães, então advogado do Botafogo na Federação do Rio, mandando ele ir pra concentração pois havia conseguido um habeas corpus e ele poderia jogar.
Feliz da vida com a notícia, Manguinha sai em disparada para se concentrar. Esbaforido, o goleiro chega à concentração e comunica o ocorrido a Zezé Moreira, o técnico do Botafogo: "Seu Zezé, eu vou poder jogar, o Dr Otávio conseguiu um tal de Corpus Christi pra mim e tô liberado!"
E foi assim que um habeas corpus virou um corpus christi.
Coisas que só acontecem ao Botafogo!


Estórias do Botafogo: o dia em que Manga transformou Habeas Corpus em Corpus Christi
Manga
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários: