>-->

«Matar um homem não é defender uma doutrina, é matar um homem"

By | 16:21 Leave a Comment
«Matar um homem não é defender uma doutrina, é matar um homem. Quando os genebrinos executaram Servet, não defenderam uma doutrina, mataram um ser humano; não prova a sua fé queimando um homem, como fazendo-se queimar para ela», escreveu. «Buscar e dizer a verdade, tal e como se pensa, não pode ser nunca um delito. Nada se deve obrigar a crer. A consciência é livre»
Sébastien Châteillon, latinizado Castalio, depois Castellio e finalmente Castellion, (Saint-Martin-du-Fresne, Ain, 1515 — Basileia. 1563) foi um humanista, biblista e teólogo cristão francês.
Há 500 anos um homem já defendia a liberdade de consciência. Não progredimos muito...
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários: