>-->

Poemeto para Gilmar Mendes

By | 15:25 Leave a Comment
Ah, Gilmar...
Tu mesmo,
Ó insolente
Beiçola grande
Mendes!

Se pudesse 
Sem nenhum pejo
Te lançava ao mar 
Para algum tubarão
Sem preliminar
Ou liminar
Vivo te devorar! 

Poemeto para Gilmar Mendes


Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários: