2 de outubro de 2021

Carta do Toy, meu inesquecível amigo

 Carta do Toy, meu fiel companheiro


Oi meu amigo,
estou há muito tempo querendo lhe dizer algumas coisas, mas, como você sabe, eu não falo a língua dos humanos, só a dos cães, contudo em um esforço sobre-canino consegui escrever esta cartinha para você.
Primeiro queria te agradecer pela nossa infinita amizade e companheirismo. Vocês, humanos, têm umas coisas esquisitas, acham que são donos de coisas, animais e até de seus semelhantes, é tudo muito esquisito para mim, por este motivo nós ficamos um tempo separado, você não era o meu "dono" e me afastaram de você. Sofri muito! Só suportei a dor de nossa separação por ter certeza que voltaríamos a nos encontrar e jamais nos separaríamos outra vez. Meu "dono" sempre foi você, meu querido amigo, porque meu coraçãozinho assim o quis, esta é a única medida de valor que usamos: o amor que carregamos no coração!
O dia mais feliz de minha vida foi quando você foi me buscar para morar com você e meu irmão que fala, o Léo. Hoje somos uma família feliz, os três, sem brigas e desavenças. Bem...como nós dois somos Botafogo e ele Fluminense, às vezes acontece um arranca-rabo entre nós, mas nada que atrapalhe nossa convivência.
Só tenho umas pequenas reclamações para fazer: não gosto quando fica muito tempo escrevendo na internet e esquece de mim, aí pulo em seus pernas para te lembrar que estou aqui e, como seu melhor amigo, preciso de carinho; também detesto quando sai e me deixa sozinho, mas quando você volta eu fico tão feliz que a raiva passa; sem falar que de vez em quando você esquece de botar água ou comida para mim, aí sento do seu lado e fico quieto, te olhando bem sério até você se tocar e ir ver o que está faltando. Ah, e me fez ser Botafogo, é muito sofrimento pra um cãozinho!
Fora isso é tudo perfeito, estou muito feliz e não quero que fique pensando em como você vai sofrer quando eu morrer, o importante foram os anos felizes que passamos juntos. Você é meu melhor amigo e te amo profundamente!
Era isso que queria te dizer e vê se não chora quando estiver lendo minha cartinha, você é meio bobão e vira e mexe vejo lágrimas escorrendo em seu rosto. Não gosto de te ver sofrer, fico triste.
                            Milhões de lambidas em suas bochechas,
                                                   do Toy Lahud, seu fiel e eterno companheiro.

P.S: Toy "escreveu" a cartinha em junho de 2013 e morreu em 28 de outubro do mesmo ano.

Toy, meu fiel companheiro


Nenhum comentário:

Postar um comentário